Criar e coordenar uma campanha de marketing capaz de obter sucesso, desenvolver ou descontinuar um produto e, ainda, trazer retorno adequado sobre o investimento requer muitas etapas. Isso acaba por aumentar a probabilidade de que falhas ocorram e levem todo o investimento de tempo, pessoal e recursos por água abaixo.

Embora esse seja um tema já muito debatido, conhecer o cliente é um ponto importantíssimo de todo esse processo. Ainda assim, muitas empresas não encaram essa ação com a seriedade necessária.

Existem muitas ferramentas capazes de trazer informações sobre o cliente que farão diferença na gestão inteligente do negócio. Se o seu objetivo é fazer com que a empresa obtenha taxas de sucesso maiores em todas as suas campanhas, continue a leitura deste post. Nele, você verá com detalhes como conhecer o cliente é imprescindível para essa missão!

Defina os dados que serão coletados

Dados diversos podem ser extraídos por meio das ferramentas que mencionamos, o que fará com que a eficiência de suas ações aumente exponencialmente, otimizando custos, tempo e contribuindo para a aquisição e fidelização de clientes.

Planejamento claro e definição dos dados extraídos: essas são as duas primeiras etapas que garantem o sucesso no desenvolvimento da sua persona ― personagem semifictício que representa o seu cliente, com nome, profissão, objetivos e problemas.

Analise bem o seu negócio e defina as informações realmente necessárias para a execução de ações futuras. É neste ponto que tudo começará a tomar forma e qualquer erro pode comprometer a integridade do restante da operação. Veja alguns exemplos:

Dados demográficos

Coletar informações básicas sobre idade, localização, renda, escolaridade, entre outros pontos, é algo crucial para entender quais tipos de pessoas interagem mais com a sua marca, o que fará com que você tenha muito mais segurança em estabelecer seus próximos objetivos.

Comportamento

As tendências de mercado sempre estão alinhadas às mudanças de comportamento do consumidor. Por meio de análises comportamentais, é possível identificar necessidades como: desenvolvimento de produtos e descontinuação daqueles não mais rentáveis ou, até mesmo, reformulação do posicionamento da marca inteira.

Embora esse pareça inicialmente um dado muito abstrato de se obter, não há nenhum mistério aqui: a primeira dica é estudar a jornada que o seu cliente faz — desde a identificação do problema até a compra. Esse é, sem dúvidas, um dos pontos mais importantes para formar estratégias de maneira eficiente.

Objetivos e problemas

Como você já sabe, produtos são adquiridos para resolver problemas, independentemente do lugar que ocupam na Pirâmide de Maslow. Então, uma das maneiras de conhecer o cliente com mais profundidade é entender quais são os objetivos — de vida, carreira e outros pontos que possam envolver o seu produto — e os problemas que ele enfrenta, focando sua estratégia nesses aspectos.

Faça pesquisas para conhecer o cliente

Desenvolver um questionário capaz de coletar dados específicos sobre uma boa parcela de amostragem é uma forma, embora muito tradicional, capaz de trazer resultados excelentes.

O primeiro passo para isso é entender por quais meios você obterá mais sucesso em sua empreitada. Afinal, se o seu negócio está intimamente ligado ao ambiente digital, por exemplo, as chances de conquistar mais aderência à pesquisa por canais desse tipo será muito maior.

Com essa ferramenta, será possível identificar aspectos importantes para a construção do comportamento da sua persona: quando o seu cliente toma a decisão de compra, de que formas ele conhece o seu produto, quais problemas ele visa a sanar com ele, como se dá o relacionamento com a marca? Esses são alguns exemplos de perguntas que um questionário pode responder. Além da coleta de novos dados, a pesquisa também pode ser utilizada para medir o efeito de cauda longa das suas ações.

Utilize ferramentas para a coleta

Existem recursos automatizados que podem coletar informações em canais digitais, o que pode, entre outras coisas, gerar otimização de tempo e investimento muito interessante para as suas campanhas e estratégias.

As redes sociais, por exemplo, já permitem visualizar detalhadamente todos os dados das pessoas que interagiram com as publicações ou com a própria fanpage. Contudo, ainda é altamente recomendável que você utilize ferramentas que tragam mais segurança durante esse processo.

Um exemplo é o da Plataforma Pitchwink para redes sociais. Ela traz inúmeros recursos capazes de facilitar essa importante e estratégica etapa para o seu negócio. Por meio da plataforma, é possível fazer gestão de contatos, gestão de métricas, sincronização de dados multiplataformas e relatórios, de acordo com as suas necessidades. Conta, ainda, com diversas outras funcionalidades para otimizar e enriquecer a sua base de leads com muito mais inteligência. Tudo isso com altíssimo nível de segurança e notificações em tempo real.

Ouça as opiniões dos seus clientes

Quem adquire um produto às vezes tem uma percepção muito diferente daquela que a empresa tem, e essa pode ser uma fonte de dados tão boa quanto qualquer uma das que citamos acima — ou mais! Porém, não basta fazer isso apenas de vez em quando: é preciso investir no desenvolvimento de canais fixos, como ouvidorias, canais de SAC tradicionais ou os chamados SAC 2.0 — executados por meio das mídias sociais em que a marca se faz presente.

O monitoramento das menções à marca também é uma forma de ouvir e conhecer o cliente, mesmo que indiretamente. Além de propiciar agilidade na solução de crises, esse tipo de atividade corrobora para a construção de uma persona mais bem definida, evitando erros que podem causar prejuízos enormes à reputação e, até mesmo, aos cofres do seu negócio.

Reúna tudo e desenvolva uma persona

E para encerrar, a parte mais importante de todo o trabalho feito até agora: a definição da persona. É por meio de todos os dados coletados que você poderá identificar um perfil médio do consumidor da sua marca, considerando seus valores, identificando onde ele está e qual o melhor meio para atingi-lo com campanhas e lançamentos eficientes. É nessa etapa que será possível avaliar se todos os esforços têm seguido a direção certa aos objetivos do negócio.

Contudo, não basta apenas agrupar um amontoado de dados e esperar um altíssimo retorno de investimento. É necessário que haja uma definição detalhadíssima de tudo — por isso a importância de um bom planejamento de coleta para a definição da persona.

Conhecer o cliente é crucial para se manter bem posicionado entre seus concorrentes e construir uma relação duradoura com seus stakeholders, sendo um dos primeiros passos na formulação de um plano de negócios efetivo. Sendo assim, não deixe de investir esforços nessas etapas e construa uma persona que ajudará efetivamente na tomada de decisões de campanhas e no posicionamento de mercado.

Gostou do que leu? Conhece outros meios para conhecer o cliente que podem ser tão efetivos quanto esses? Então, não deixe de participar da nossa discussão e deixe o seu comentário logo abaixo!