As formas como as pessoas consomem informação não evoluíram bastante ao longo do tempo, desde a velha tradição oral até os vídeos instantâneos das redes sociais. Tanto que o mesmo conteúdo pode ser apresentado de diversas formas, dependendo do contexto, tipo de informação ou objetivo. Se você olhar bem, o conteúdo com voz é um dos que mais tem ganhado força ultimamente.

Como o nome já diz, trata-se de um conteúdo que envolve áudio na forma de uma pessoa falando, não de efeitos sonoros e instrumentos musicais. Com uma tendência tão forte quanto essa, claro que isso vai influenciar a comunicação entre empresas e público. Se você quer manter um canal de contato mais eficaz, então é melhor começar a investir nesse conteúdo.

Para você entender melhor como fazer isso, vamos falar um pouco das vantagens de usar conteúdos de voz e quais são as suas principais tendências. Acompanhe.

Por que o conteúdo com voz está crescendo?

Perguntando para cada indivíduo, pode ser que você receba várias respostas diferentes. Porém, todas elas costumam voltar para estes três pontos principais:

Predomínio do multitarefa

Você certamente já passou um dia inteiro trabalhando enquanto deixava uma música tocando no fundo. Algumas pessoas escutam audiolivros enquanto fazem outras coisas para economizar tempo. Tudo isso é parte da crescente onda de multitarefas que o mundo digital trouxe. Há muito que todos querem fazer, mas nunca há tempo suficiente.

Conteúdos auditivos são uma boa maneira de atender a essa demanda. Como a maior parte do trabalho hoje em dia é motor ou visual, a audição fica disponível para absorver outras informações por fora. Ainda que não haja tanta preocupação com o uso do tempo, muitas pessoas apenas sentem a necessidade de serem multitarefas, independentemente do contexto.

Questão de acessibilidade

Algo que deu bastante força ao conteúdo com voz nos últimos anos foi justamente a possibilidade de ampliar o público alcançado para os deficientes visuais. A maior parte das informações hoje em dia, especialmente na internet, são transmitidas visualmente, seja em escrita ou por meio de imagens. Porém, isso exclui um grupo com bastante potencial.

Ao utilizar a fala como meio de comunicação alternativo, ou mesmo padrão, permite que esses grupos acessem mais facilmente, inclusive por dispositivos mobile, qualquer conteúdo que você esteja divulgando, seja uma postagem, uma propaganda etc. Em alguns casos, vale a pena manter tanto a versão escrita/visual quanto a auditiva, pois algumas pessoas estão mais acostumadas a consumidor conteúdo dessa forma.

Preferência de formato

Essa pode parecer uma questão de gosto pessoal, mas a busca do público por conteúdos em formato de áudio não é algo aleatório. Cada vez mais pessoas estão dando prioridade a esse tipo de conteúdo. É uma mudança na forma como o público espera consumir informação, não só o resultado de pequenos grupos de nicho.

Se você ainda tiver dúvidas, faça uma pesquisa de opinião com seu público atual e pergunte como eles preferem receber seus conteúdos, se acham que uma opção de voz seria mais adequada, onde eles costumam acompanhar suas mensagens etc. É bem provável que você veja a maioria falando que aceitaria ou gostaria de uma opção de áudio.

Que tendências são mais importantes para seu negócio?

Diante dessas vantagens, o conteúdo com voz também apresenta alguns recursos que estão um pouco mais em evidência. Não é necessário adotar todas elas, se não forem adequadas para o seu trabalho, mas nunca é ruim conhecer tais opções e apresentá-las ao seu público.

Podcasting

Um Podcasting, de forma bem simplista, é um programa em que você pode ficar em contato direto com seu público, trocando ideias, passando informações e respondendo perguntas. É bem similar à gravação de um vídeo, mas a sua transmissão é ao vivo e todo o diálogo acontece em tempo real.

Não é necessário ter uma ideia brilhante para fazer um podcasting. Pelo contrário, o mais importante aqui é que haja uma frequência de exibições para o programa, mesmo que não haja novidades muito constantes. Responder a enquetes, falar um pouco sobre o trabalho ou apenas levantar perguntas para o seu público são formas bem eficientes de manter o ritmo.

Narração de páginas

Como já mencionamos, o conteúdo com voz é uma ótima ferramenta de acessibilidade para deficientes visuais. Mesmo que existam programas para leitura de textos online, há muita coisa que eles não conseguem transmitir, como um tom de voz específico, uma pronúncia em especial, leitura de palavras estrangeiras etc. Só uma pessoa de verdade conseguiria fazer essa leitura com a mesma qualidade.

Claro, isso também ajuda pessoas que não têm tanto tempo para ler uma postagem. Adicionar um player de som no início da página com uma leitura completa da postagem já pode ajudar a captar essas pessoas, facilitando seu acesso ao conteúdo. Mesmo que estejam no trabalho, fazendo alguma outra coisa ou apenas não tenham tanta disposição para a leitura, ainda poderão acompanhar o que você está produzindo.

Áudio 3D

Esse é um recurso mais específico e, podemos dizer, de nicho, mas não quer dizer que não possa ajudar sua empresa em alguns momentos. O áudio 3D, como o nome já deixa a entender, é o tipo de som que apresenta uma localização, sendo um recurso mais comum em sons estéreos. Quando você escuta algo assim pelos fones, pode ter uma ideia de qual direção esse som veio.

Essa ferramenta é muito útil em alguns tipos de campanha e na experiência do cliente, especialmente com o crescimento das tecnologias de realidade virtual. Dependendo do tipo de conteúdo que você deseja produzir, pode ser bem interessante proporcionar essa experiência para seu cliente.

Independentemente da maneira como você pretende usá-lo, o conteúdo de voz é um bom investimento para seu negócio. Começar a se desenvolver nessa área o quanto antes será uma boa maneira de melhorar a comunicação com seu público.

Quer um exemplo de como usar o conteúdo com voz em seu relacionamento com o público? Veja aqui nosso artigo sobre como integrar a automação de marketing e campanhas realizadas no WhatsApp.